Wednesday, August 06, 2014
Dois bandos de idiotas (e um homem sério)

Eu tive outro dia um dialogo com um amigo meu:

O MEU AMIGO: Você exagera, Flamarion. Os petistas não são tão idiotas assim.

EU: Ah, eles são! Eles têm umas cismas que só idiota pode ter. Eles cismaram em legalizar de qualquer maneira o aborto e as drogas, em premiar terroristas com indenizações milionárias e em impedir que o cidadão honesto tenha uma arma para se defender dos bandidos que infestam o Brasil. Só idiotas podem cismar com isso.

O MEU AMIGO: Mas veja uma coisa: mesmo assim os petistas têm conseguido o que querem em política, ao menos a nível federal.

EU: Porque não têm oposição! Ou, se você prefere, porque os tucanos que deveriam fazer oposição conseguem ser ainda mais idiotas que os petistas. Esses outros idiotas decidiram que as ideologias não têm mais importância política e que todas as eleições agora serão administrativas, e assim eles, os tucanos, levam vantagem, já que o povo verá que eles, os tucanos, são melhores para administrar que os petistas – e, dá licença, mas acreditar nisso que os tucanos acreditam é ainda mais estúpido que acreditar em comunismo. Mesmo que o povo tenha inteligência para perceber entre os candidatos quem é o melhor administrador, o povo tem interesse em que o Estado seja bem administrado? Não, não tem. Se não houver ideologias em disputa, o povo vota no candidato que dá mais presentes para o povo. E esse é o candidato petista. NÃO EXISTEM ELEIÇÕES ADMINISTRATIVAS! O POVO NUNCA PROCUROU ESCOLHER O MELHOR ADMINISTRADOR! Se não houver diferenças ideológicas, o povo votará no candidato que der mais presentes para o povo e o povo não se interessa se isso vai falir o país depois de algum tempo. Na Argentina, o povo amava Perón porque Perón dava mais presentes para o povo do que os outros candidatos. Isso faliu o país, que de nação rica e desenvolvida passou a mais uma miséria latino-americana. E o povo argentino? Se lixando para a falência da Argentina, continua a votar em quem dá mais presentes. O POVO ARGENTINO ESTAVA SE LIXANDO SE PERÓN ERA OU NÃO MELHOR ADMINISTRADOR QUE SEUS ADVERSÁRIOS CONSERVADORES, O POVO BRASILEIRO ESTÁ SE LIXANDO SE O LULA OU A DILMA SÃO MELHORES ADMINISTRADORES QUE OS TUCANOS. Mas o tucano acha que, não tendo mais sentido uma disputa ideológica (como se eleições tivessem alguma coisa com fazer sentido!), eles levarão vantagem exibindo seus currículos de administradores, ou seja, são afetadinhos. Ou então, tentam prometer que darão mais presentes para o povo do que os petistas, ou seja, são falsos – e o povo pode não saber explicar bem porque, mas sente lá no fundo quando alguém é falso. E entre um bando de idiotas afetados e falsos e outro bando de idiotas toscos e estabanados, costuma acontecer que os segundos levem vantagem, pelo menos enquanto não se tornarem obvias as más consequências de sua idiotice. A julgar pela capacidade do povo de relacionar causa e efeito, isso deve demorar mais alguns anos, o que quer dizer que a Dilma está reeleita e os tucanos terão mais quatro anos de oposição cômoda. Mas para os brasileiros, esse joguinho idiota de tucanos e petistas é muito, muito ruim. A maioria pode até achar (e pode também continuar achando por muito tempo) que não é, mas é.

* * * ** * * ** * * ** * * * * * * ** * * ** * * ** * * *

Isso, que eu disse ao meu amigo, mas sem nem considerar que, no fundo, as tão profundas diferenças administrativas entre tucanos e petistas são de importância bem pequena, são o de menos. No que os petistas têm de pior, os tucanos são iguais.

Os petistas querem legalizar o aborto em qualquer situação (e não só quando a saúde da mãe estiver em risco), não têm apoio popular para isso e assim eles tentam legalizar o aborto na prática, através de artimanhas jurídicas, sem mexer no texto da lei. E os tucanos? Mesma coisa.

Os petistas querem legalizar (ou, se você gosta de eufemismos, "descriminalizar") as drogas, começando pela maconha (e só não falam em heroína e cocaína AGORA porque não querem assustar muito as pessoas), mas não têm apoio popular para isso. Então eles usam várias artimanhas jurídicas para permitir tanto o consumo quanto o cultivo e o tráfico, legalizando a maconha na prática, mas mantendo o texto da lei inalterado. E os tucanos? Mesma coisa.

Os petistas querem tirar do cidadão honesto o direito de ter uma arma de fogo para se defender, mas não têm apoio popular para isso, aí eles tentam criar vários obstáculos burocráticos e legais para impedir que o cidadão honesto tenha acesso às armas. E os tucanos? Mesma coisa.

Legalizar o aborto, legalizar a maconha, e tirar do cidadão honesto do direito de ter armas de fogo para se defender, são três coisas em que petistas e tucanos são iguais, e são três coisas muito piores que quaisquer outras diferenças que petistas ou tucanos possam ter. Detalhes técnicos sobre a economia ou a administração pública? Isso não vale a vida de um feto. Isso não vale as vidas duma família que não pode ter armas para se defender dos bandidos. Isso não vale a segurança de quem não pode andar sossegado nas ruas porque elas estão cheias de viciados e traficantes – e pode ter certeza de uma coisa: os últimos não estarão desarmados.

Então, se eu votar em algum candidato, não será nem petista nem tucano. Será um candidato que for, sem qualquer dúvida ou hesitação, firme em três pontos:

1)      Contra a legalização do aborto;

2)      Contra a legalização das drogas; e

3)      A favor do direito do cidadão honesto ter uma arma para se defender e defender sua família.

Tanto na lei quanto na prática.

E os detalhes técnicos sobre a administração pública e a economia, aos quais os petistas e principalmente os tucanos dão tanta importância? São importantes, eu não nego, mas menos, muito menos importantes que a vida de um feto. Muito menos importantes que a saúde das pessoas que iriam se drogar se não fossem as drogas proibidas. Muito menos importantes que o direito do cidadão honesto de se armar para defender a si mesmo e à sua família.

Por isso, se eu morasse em São Paulo, eu votaria em Rodrigo Pedroso, que é firme contra a legalização do aborto, contra a legalização das drogas e a favor do direito do cidadão honesto de ter uma arma para se defender e defender sua família. Mais do que em qualquer outro político, confio no Rodrigo nessas três questões, que são mais importantes que quaisquer questões econômicas e quaisquer detalhes técnicos sobre a administração pública. Por isso eu votaria nele se ele fosse candidato em Brasilia. E peço aos meus leitores de São Paulo, se puderem, que votem nele. Aos que votam em outros estados eu digo: procurem saber três coisas: Se o candidato é contra legalizar as drogas e o aborto e a favor do cidadão ter direito a ter uma arma para se defender. Isso é muito mais importante do que detalhes sobre a política econômica ou a administração pública.

 

Posted at 06:40 pm by Flamarion Daia Júnior

Name
November 15, 2014   01:35 PM PST
 
so
 

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments





Previous Entry Home Next Entry




<< August 2014 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01 02
03 04 05 06 07 08 09
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31


If you want to be updated on this weblog Enter your email here:




rss feed






















Zadig

Achou bonitinho? Ent�o salve o banner e coloque o meu link na sua p�gina!























































































rel=